Condoleezza pede "mais paciência" com o Iraque

Defendendo a política externa do presidente George W. Bush, a conselheira de Segurança Nacional Condoleezza Rice sugeriu ao povo americano que seja ?menos crítico de cada mudança e desvio? no Iraque. ?Temos de ser mais pacientes com o povo que está dando os primeiro passos? rumo a uma democracia com diversidade étnica, disse Rice, ao mesmo tempo em que tropas americanas lutavam uma batalha sangrenta em um cortiço de Bagdá.Rice disse que os EUA demoraram a atingir seus próprios ideais de democracia e até agora, afirmou a conselheira, que é negra, nenhum líder iraquiano cometeu algo comparável ao que fizeram os autores da Constituição dos EUA, que ?declararam meus ancestrais três-quintos de seres humanos?. Ela se referia à norma constitucional que mandava contar os escravos como três quintos de pessoa na hora de determinar a população dos Estados para fins eleitorais. Os escravos não votavam.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.