Condutores de petroleiros ainda vão decidir sobre fim da greve

Os condutores de petroleiros da região oeste da Venezuela, no lago Maracaibo, farão uma assembléia nesta tarde para decidir se abandonarão ou não a greve geral de 51 dias que atinge o país, informou um executivo do setor petroleiro à Dow Jones. "Eles ainda não abandonaram a paralisação, como chegou a ser noticiado, mas o governo está oferecendo todos os tipos de benefícios econômicos para que o façam", afirmou Ciro Izarra, gerente internacional de negócios com o petróleo da companhia de Petroleos de Venezuela SA, a PdVSA. A greve dos condutores em Maracaibo afeta o carregamento de petróleo na área e a capacidade de exploração de outros poços do óleo na região. O lago Maracaibo é responsável por cerca de 20% da produção de petróleo do país. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.