Conferência de paz deve ocorrer no fim de novembro, diz regime sírio

Reunião na Suíça ocorreria nos dias 23 e 24 deste mês, segundo vice-chanceler

O Estado de S. Paulo,

17 de outubro de 2013 | 09h01

MOSCOU -  vice-primeiro-ministro da Síria, Qadri Jamil, disse nesta quinta-feira, 17, que uma aguardada conferência internacional que reunirá o governo sírio e a oposição em busca de uma solução para a guerra civil no país está marcada para 23 e 24 de novembro.

Veja também: 
link TV Estadão: Programa Interseção discute o futuro de Assad 
link Gilles Lapouge: Os jihadistas na Síria 

Jamil anunciou a data quando perguntado, em entrevista coletiva em Moscou, se a chamada conferência Genebra 2, que Estados Unidos e Rússia tentam organizar desde maio, tinha sido adiada em relação à última data prevista, meados de novembro. O ministro alertou que a data foi confirmada pela ONU. "Sim, isso é o que Ban Ki-moon (secretário-geral da ONU) está dizendo, não eu", disse

O acordo fechado no mês passado em que a Síria autorizou a destruição de suas armas químicas elevou as esperanças para a realização da conferência, mas o enviado da ONU à Síria, Lakhdar Brahimi, disse que não tinha certeza se aconteceria em meados de novembro, como planejado.

Jamil fez várias visitas à Rússia durante o conflito na Síria, que já deixou mais de 120 mil mortos desde o início de protestos pró-democracia, em março de 2011, que se transformaram em uma guerra civil. Ele disse que a conferência é necessária porque "todo mundo está em um beco sem saída, sem saída militar e política".

"Genebra é uma saída para todos: os norte-americanos, a Rússia, o regime sírio e a oposição", acrescentou. / REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
Síria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.