Conferência internacional pede maior cooperação contra o terrorismo

Um vice-presidente, ministros e promotores de oito países latino-americanos, em conferência ministerial realizada no Panamá, conclamaram a comunidade internacional a intensificar a cooperação contra o terrorismo. Mas destacaram que esta luta deve respeitar os direitos humanos. Também pediram que países doadores, Nações Unidas, Organização dos Estados Americanos (OEA), Banco Mundial e Fundo Monetário Internacional (FMI) aumentem a ajuda técnica e financeira para combater o terrorismo, o crime organizado e a lavagem de dinheiro. O documento final da reunião pediu aos países que ainda não o fizeram, que ratifiquem os instrumentos internacionais contra o terrorismo e a Convenção das Nações Unidas contra o crime organizado transnacional. A conferência foi organizada pela Subdivisão de Prevenção do Terrorismo do Escritório das Nações Unidas contra a Droga e o Delito, o Comitê Interamericano contra o Terrorismo da OEA e o governo panamenho

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.