Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Conferência islâmica discute fim da ocupação no Iraque

As nações islâmicas inauguraram neste sábado o maior encontro em três anos, desde os atentados contra os EUA em 11 de setembro de 2001. Vários representantes dos países presentes na cúpula pediram a saída dos EUA do Iraque. Criticas a Israel pelo ataque a Síria e pela violência empregada contra palestinos também foram sentidas. Esses e outros assuntos, como o terrorismo no mundo islâmico e a visão dos muçulmanos no ocidente serão discutidos durante a próxima semana. O encontro reúne 57 países membros da Organização da Conferência IslâmicaAbdelouahed Belkaziz, secretário geral da conferência, disse que as nações islâmicas "estão sob a tensão de ameaças extremamente difíceis e ameaças sem precedentes à independência, soberania e destinos". A prioridade das discussões deveria ser "a expulsão das forças estrangeiras dos Iraque, permitindo que a ONU administre os assuntos iraquianos como prelúdio à restauração da independência e a reconstrução do que foi devastado durante os últimos 20 anos, seguindo um cronograma claro", acrescentou Belkaziz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.