Conferência nacional iraquiana é suspensa por 2 semanas

A autoridades do Iraque suspenderam abruptamente uma conferência nacional de dirigentes políticos,religiosos e civis, considerada fundamental para a instituição da democracia naquele país. As autoridades sentiram-se compelidas a postergar o encontro por conta de problemas com o processo de eleição de delegados e por causa de ameaças de boicote por parte de grupos importantes. O adiamento será de duas semanas. O anúncio foi feito nesta sexta-feira, um dia depois da explosão de um carro-bomba que deixou 70 mortos - o pior ataque desde que os Estados Unidos entregaram a soberania nacional iraquiana a um governo interino.A conferência nacional ia começar no sábado e já apresentava sinais de problemas organizacionais antes da suspensão. Até o momento, não havia sido divulgada a sede do evento e não havia sinais de preparativos para receber os delegados. Os organizadores da conferência disseram estar preparados, mas não se opuseram a proposta de adiamento feita pelos americanos, que alegaram precisar de mais tempo para contar com uma maios participação e estarem mais preparados para o encontro.

Agencia Estado,

30 de julho de 2004 | 05h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.