Conferência pedirá ajuda para combate à gripe aviária

Mais de um bilhão de dólares serão solicitados, sobretudo aos países do primeiro mundo, para combater a gripe aviária na Conferência Internacional que começa nesta terça-feira em Pequim, informou um diretor do Banco Mundial (BM), uma das entidades organizadoras.Um recente relatório do BM afirmou, no entanto, que os países em desenvolvimento precisarão de fundos em torno de US$ 1,2 e 1,4 bilhão para lutar contra a gripe aviária nos próximos três anos.O principal diretor do BM para combater a doença, Jim Adams, declarou que "se espera uma resposta muito generosa da União Européia (UE) e um forte compromisso dos Estados Unidos e do Japão".O coordenador da ONU para a luta contra a gripe aviária, David Nabarro, tinha afirmado antes que, além dos fundos mencionados, são necessários mais para a Organização Mundial da Saúde (OMS), a Organização para a Agricultura e a Alimentação (FAO) e a Organização Mundial da Saúde Animal (OIE).A Conferência Internacional sobre Promessas de Contribuições para a Gripe Aviária e a Gripe Humana poderá ser realizada em Pequim nos dias 17 e 18 de janeiro, a fim de avaliar as necessidades de financiamento dos países afetados e a maneira como podem ser atendidos.O Governo chinês, a União Européia e o BM são os principais organizadores da conferência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.