Confiança na saúde de Fidel acalma cubanos em Havana

Há um notável senso de calma, quase despreocupação nas ruas de Havana, diante da notícia dramática de que o presidente Fidel Castro foi submetido a uma complicada cirurgia para deter um sangramento intestinal. As pessoas se dirigem ao trabalho normalmente. As lojas permanecem abertas. Os cinemas estão cheios. À frente de um dos pôsteres de um Castro sorridente ao lado do slogan ?Vamos bien?, que foram espalhados no fim do ano em toda a capital, Dinorah Padron, uma enfermeira aposentada em seus sessenta anos, expressa a opinião que reflete o pensamento de muitos cubanos de sua geração. ?Acho que em breve ele estará melhor?, ela diz. ?Ele é saudável?. Depois de 47 anos no poder, muitos assumem que o presidente Castro viverá, se não para sempre, pelo menos durante um futuro próximo.?Ele tem de se recuperar?, diz David Santos, 54, que usava uma camiseta revolucionária a caminho de encontrar seus netos. ?Ele é nosso líder, o máximo, o melhor?.Dissidência Apenas alguns cubanos não esperam uma melhora rápida. À sombra das árvores do parque central de Havana, um homem que prefere não se identificar disse estar alegre com a notícia. ?Acho que ele está morto?, disse o homem. ?Este é um governo totalitário. Eles nunca dizem a verdade?. No comunicado lido na TV cubana, Fidel Castro disse que por causa da situação especial em que vive Cuba - ameaçada, segundo ele, pelo ?império? (os EUA) - os detalhes precisos de sua saúde permanecem um segredo de estado. Ele escreveu que estava se ?sentindo bem?, e em uma condição ?estável?. Mas, dada a severidade dos seus problemas de saúde, todo o poder que já deteve um dos maiores líderes do mundo está nas mãos de seu irmão.Tarefa difícil Raúl Castro é uma espécie de enigma em Cuba. Alguns dizem que o ministro cubano da Defesa, com 75 anos, é mais linha-dura que seu irmão mais velho. Outros o caracterizam como um pragmático, o grande administrador por trás do trono. Cinco anos atrás, o próprio Fidel Castro ofereceu sua análise: ?ele está em boa forma?, disse o presidente. ?Depois de mim, ele é o que tem mais experiência. As pessoas devem notar sua atenção aos detalhes, sua meticulosidade, sua honestidade?.Desde que se tornou presidente interino de Cuba, Raúl Castro não apareceu em público. Talvez ele apareça nos próximos dias. Mas enfrenta uma situação difícil. Para a maioria dos cubanos, só existe um presidente Castro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.