Eric Feferberg/AFP
Eric Feferberg/AFP

Confiante, Sarkozy promete 'supresa' para o domingo

Nenhuma das pesquisas divulgadas leva em conta o apoio de Bayrou a Hollande

AE, Agência Estado

04 Maio 2012 | 18h53

PARIS - Cinco pesquisas de intenção de voto publicadas na quinta-feira, 3, e nesta sexta-feira, 4, mostraram que o presidente da França, Nicolas Sarkozy, reduziu a distância nas intenções de voto para seu rival, o candidato socialista François Hollande, mas talvez isso não seja o suficiente para o mandatário se reeleger no segundo turno das eleições presidenciais no domingo, 6. Nenhuma dessas pesquisas levou em conta o fato do candidato centrista do primeiro turno, François Bayrou, ter anunciado na noite da quinta-feira seu voto em Hollande. Bayroy obteve 9,1% dos votos em 22 de abril.

Veja também:

link Pesquisa aponta vitória de Hollande com 52,5% dos votos na França

tabela ESPECIAL: Eleições presidenciais na França 2012

Embora tenha sido ministro de um governo de direita, quando Jacques Chirac era presidente em 1997, Bayrou se disse ultrajado com a guinada do mandatário para a extrema direita na reta final da campanha. Sarkozy disse esperar que muitos eleitores de Bayrou se sintam "entristecidos" e "traídos" pela decisão do político centrista.

Sarkozy estava confiante de que conseguirá virar o jogo até o domingo e vencer. Nesta sexta-feira, ele previu uma "surpresa" para o domingo e um resultado que sairá "no fio da navalha", ou seja, por alguns milhares de votos de diferença. Mas questionado sobre o que fará se perder, o mandatário falou que "haverá uma transferência de poder" na França. "A nação seguirá seu curso. A nação é mais forte que o destino dos homens que servem a ela", afirmou.

Hollande fez mais um apelo aos seus eleitores e pediu que compareçam às urnas no domingo (o voto não é obrigatório na França). "A vitória está ao nosso alcance", afirmou na noite de quinta-feira na cidade sulista de Toulouse.

As pesquisas indicam que Sarkozy diminuiu a distância em relação a Hollande, mas não ainda o suficiente para conquistar a reeleição.

A sondagem do instituto Ipsos, publicada na edição desta sexta-feira do jornal francês Le Monde, mostra que Hollande receberá 52,5% dos votos, contra 47,5% para Sarkozy. Na pesquisa anterior do Ipsos, divulgada há menos de uma semana, Hollande e Sarkozy apareciam com 53% e 47% de apoio, respectivamente.

O levantamento foi feito ontem, um dia depois de Sarkozy e Hollande se enfrentarem num agressivo debate televisivo. Desde então, Hollande conquistou o apoio de Bayrou. Em entrevista à estação de rádio RTL, Hollande disse que Sarkozy "o subestimou". Se perder no domingo, Sarkozy será o primeiro presidente francês a não conseguir ser reeleito em mais de três décadas.

Já uma pesquisa feita pelo instituto CSA mostrou que Hollande está com 53% das intenções de voto, enquanto Sarkozy está com 47%. A margem de erro da pesquisa, que entrevistou 1.123 pessoas por telefone na quinta-feira, é de dois a três pontos porcentuais. Há um mês, antes do primeiro turno, a pesquisa da CSA mostrava que Hollande tinha 60% das intenções de voto para um eventual segundo turno, enquanto Sarkozy tinha 40%.

As informações são da Associated Press e da Dow Jones

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.