Confirmados 36 casos de febre aftosa na Coreia do Sul

Como medida preventiva, autoridades sul-coreanas abateram mais de 145 mil cabeças de gado

Efe,

13 de dezembro de 2010 | 03h50

SEUL - A Coreia do Sul registrou pelo menos 36 casos de febre aftosa no sudeste do país nas últimas duas semanas, o último confirmado foi nesta segunda-feira, 13, em uma fazenda de gado dessa região, informou o Ministério de Agricultura sul-coreano.

 

Os últimos exames confirmaram que pelo menos uma das cabeças de gado de um grupo que tinha sido sacrificado de forma preventiva em uma fazenda de Uiseong, a cerca de 330 quilômetros ao sudeste de Seul, estava infectado com o vírus da febre aftosa.

 

O Ministério da Agricultura ordenou que se sacrifique todo o gado que se encontre em um raio de 500 metros dessa fazenda, informou a agência local Yonhap.

 

Desde que em 29 de novembro passado, soube-se de um surto de febre aftosa na localidade de Andong, a 270 quilômetros ao sudeste de Seul, as autoridades sul-coreanas confirmaram 36 casos desta doença, quatro deles em animais já sacrificados.

 

As autoridades sul-coreanas abateram nestas duas semanas um total de 147.173 cabeças de gado de 628 fazendas como parte das medidas preventivas para evitar que a doença se propague.

Tudo o que sabemos sobre:
Coreia do Sul, febre aftosa, gado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.