Conflito entre forças somalis e insurgentes dura sete dias

Bombardeios e tiros atingiram o norte de Mogadíscio nesta terça-feira, 24, no sétimo dia de combates entre forças aliadas da Somália e da Etiópia e atiradores islâmicos. O governo provisório afirmou que a ofensiva vai continuar até destruir uma insurgência, frustrando sua tentativa de restabelecer o governo central no país pela primeira vez em 16 anos. Moradores aterrorizados disseram que nenhum dos lados parece estar ganhando terreno em uma batalha focada em cerca de um quilômetro quadrado de terra. "A maioria das casas perto da minha foram bombardeadas. Tenho sorte por minha casa ainda estar de pé", disse Omar Hussein, cuja loja fica perto do local de combates. Esta é a semana com combates mais longos em Mogadíscio desde que forças da Somália e da Etiópia derrotaram seus rivais islâmicos em uma breve guerra durante o ano-novo que matou 293 pessoas, de acordo com um comitê local criado para avaliar os danos. Um relatório de um grupo de direitos humanos na segunda-feira coloca a taxa de mortos em 267. Quase meio milhão de pessoas deixaram a capital litorânea a pé, por mula ou automóveis. Milhares estão dormindo debaixo de árvores ou ao relento em cidades e vilas próximas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.