Conflito entre Índia e EUA por prisão de diplomata indiana se intensifica

O assessor de segurança nacional da Índia e líderes políticos do país intensificaram nesta terça-feira o conflito diplomático entre o país e os Estados Unidos por conta da prisão e do tratamento dado a uma diplomata indiana em Nova York.

Reuters

17 de dezembro de 2013 | 15h12

O assessor de segurança nacional, Shivshankar Menon, disse que a diplomata foi tratada de forma "bárbara" e, em protesto, se recusou a se encontrar com uma delegação de legisladores norte-americanos em visita à Índia. A delegação também não foi recebida pelos líderes dos dois principais partidos políticos.

Num sinal de que a desavença pode piorar, as redes de TV da Índia afirmaram que o Ministério do Exterior considera medidas retaliatórias, incluindo suspender cartões de identificação consular e privilégios de diplomatas norte-americanos.

O Ministério do Exterior e a embaixada dos Estados Unidos na Índia disseram que não iriam comentar tais relatos.

Devyani Khobragade, vice-consulesa da Índia em Nova York, foi presa na semana passada, por supostamente não pagar remuneração justa a sua babá e cometer fraude para levá-la aos Estados Unidos. Ela foi algemada e revistada, antes de ser solta sob fiança, segundo a imprensa indiana.

Uma porta-voz do Departamento do Estado dos EUA disse na segunda-feira que a prisão seguiu os padrões para esse tipo de operação.

(Por Shyamantha Asokan)

Tudo o que sabemos sobre:
INDIAEUAPRISAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.