Conflito entre tribos e polícia no Iêmen deixa 5 mortos

Novos combates entre membros tribais e forças da Guarda Republicana no Iêmen mataram hoje cinco pessoas, quatro delas soldados, na província de Lahij, ao sul do país, informou a polícia local. O conflito ocorreu na região de Labus, zona montanhosa da província de Lahij.

AE, Agência Estado

24 de abril de 2011 | 12h39

Hoje, milhares de manifestantes contrários ao governo se reuniram na capital, apesar da aceitação da proposta árabe para que o presidente, Ali Abdullah Saleh, deixe o poder sob certas condições, depois de 32 anos no comando. Unidades militares desertaram e se juntaram a multidão. Mais de dois meses de protestos pressionam o presidente para renunciar.

Saleh concordou, ontem, com a proposta de transferir o poder para seu vice-presidente em 30 dias, em troca de imunidade para ele e seus filhos. Uma coalizão de sete partidos políticos concordou com a proposta com diversas reservas. Mas eles não controlam as ruas, onde figuras centrais, entre os diversos oponentes do governo, rejeitaram a proposta e duvidam da predisposição de Saleh em deixar o governo. As informações são da Dow Jones, citando a AFP, e também da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Iêmenconflito

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.