Conflito na Geórgia cresce em outra província separatista

Novo conflito sugere ampliação da tensão entre os governos da Geórgia e da Rússia

AE, Agencia Estado

09 de agosto de 2008 | 11h52

As forças do exército da província separatista pró-russa de Abkhazia, independente do restante da Geórgia após um conflito nos anos 90, conduziram neste sábado, 9, ataques aéreos e de artilharia para retirar o exército da Geórgia da região. O governo da Geórgia diz que os ataques são do exército russo. O novo conflito sugere ampliação da tensão entre os governos da Geórgia - que é um aliado dos Estados Unidos - e a Rússia.     Veja também: Polônia pede convocação de cúpula da UE sobre Ossétia do Sul Rússia ataca cidade da Geórgia fora da região de conflito Presidente georgiano propõe fim imediato das hostilidades Medvedev anuncia ofensiva russa para 'impor a paz' à Geórgia Entenda o conflito separatista na Geórgia Assista ao vídeo no Youtube  Professor comenta a situação no Cáucaso  Galeria de fotos do conflito O ministro das Relações Exteriores do governo separatista de Abkházia, Sergei Shamba, disse que a intenção da ofensiva é forçar a saída do exército da Geórgia do Vale de Kodori. A parte do Norte do vale é a única região de Abkházia que permanece sob o controle do governo da Geórgia. Shamba afirmou que a movimentação do exército da província segue-se à ofensiva lançada ontem pela Geórgia para retomar o controle da outra província separatista, a Ossétia do Sul.O secretário do Conselho de Segurança da Geórgia, Alexander Lomaia, disse que prédios administrativos da Geórgia no Vale de Kodori foram bombardeados, mas afirmou que o ataque foi russo. A Rússia possui relações próximas com as duas províncias separatistas da Geórgia. De acordo com nota distribuída pelo governo da Geórgia, a "Rússia lançou uma operação de ampla escala contra a população civil no vale de Kodori".Em 2006, o exército da Geórgia assumiu o controle da parte Norte do vale de Kodori e instalou uma administração local. Autoridades russas e da província de Abkházia disseram acreditar que a Geórgia pretende lançar ofensiva a partir do vale para retomar o controle da província e exigiram a retirada do exército da Geórgia da região. Shamba afirmou que as forças de Abkházia teriam de agir porque os esforços diplomáticos para encerrar a disputa relacionada à presença da Geórgia no vale não tiveram sucesso. As informações são de agências internacionais.

Tudo o que sabemos sobre:
GeórgiaRússiaEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.