Conflito na Síria preocupa, diz ministro russo

O ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, disse neste sábado que a preocupação de Moscou sobre o conflito na Síria está aumentando, mas o governo russo continuará se opondo ao uso de força externa. "A situação na Síria está se tornando mais alarmante", afirmou ele em uma coletiva de imprensa, introduzindo uma proposta de uma conferência internacional sobre a crise. "Uma impressão está sendo criada de que a Síria está à beira de um conflito civil em grande escala."

AE, Agência Estado

09 de junho de 2012 | 12h02

Lavrov revelou que dois acontecimentos recentes colocaram os russos na capital síria em perigo: um ônibus transportando especialistas do país foi alvo de um tiroteio neste sábado e um ataque a granada na sexta-feira em um prédio em que residiam russos.

Apesar da crescente preocupação de que a situação pode estar saindo de controle, a Rússia como membro do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas "não sancionará o uso de força", afirmou ele. A Rússia bloqueou as resoluções propostas pela ONU para impor sanções ao regime do presidente Bashar Assad. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
RússiaconflitoSíria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.