Conflito no centro da Nigéria deixa ao menos 11 mortos

Pelo menos 11 pessoas foram mortas no domingo à noite em violência entre jovens cristãos e muçulmanos no instável Estado de Plateau, no centro da Nigéria, disseram nesta segunda-feira autoridades e um repórter da Reuters no local.

REUTERS

05 Setembro 2011 | 15h59

As últimas vítimas elevam para pelo menos 50 o número total de mortos na última semana em conflitos na região, de população étnica e religiosamente mista.

O porta-voz do Estado de Plateau, Yiljap Abraham, levou os jornalistas para ver os corpos das vítimas de dois ataques, um no vilarejo de Zakaleu, onde foram mortas sete pessoas, e outro em Kuru. Várias casas foram incendiadas.

"Por volta de 21 horas (17 horas em Brasília) algumas pessoas invadiram a comunidade enquanto algumas pessoas dormiam", disse Timothy Buba, um conselheiro do governo em Jos, capital do Estado de Plateau, referindo-se ao ataque em Zakaleu.

"Sete vidas foram perdidas. Alguns foram queimados e três pessoas estão no hospital. As pessoas e as casas foram queimados, e mesmo à distância podemos ver um pouco de fumaça."

Jovens muçulmanos atacaram uma família cristã, de oito pessoas, no domingo de manhã, disseram autoridades do Estado. O conflito foi mais um numa semana de violência entre gangues das duas religiões, que atacaram uns aos outros e os civis.

O ciclo de violência começou quando jovens cristãos atacaram alguns muçulmanos que se reuniram para celebrar na semana passada o fim do mês sagrado do Ramadã na cidade de Jos.

(Reportagem de Shabu Mohammed e Buhari Bello)

Mais conteúdo sobre:
NIGERIA MORTOS CONFLITOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.