Conflito no Sudão força deslocamento de 15 mil pessoas

Mais de 15 mil pessoas fugiram do conflito na cidade de Abyei, no Sudão central, buscando refúgio mais ao sul, informou hoje a Organização das Nações Unidas (ONU). Elisabeth Byrs, porta-voz do escritório da ONU para Coordenação de Assuntos Humanitários, disse: "Temos uma estimativa aproximada de que 15 mil pessoas da cidade de Agok e arredores tenham sido deslocadas". Agok fica a 40 quilômetros ao sul de Abyei.

AE, Agência Estado

24 de maio de 2011 | 16h53

Abyei, disputada entre norte e sul, deveria decidir seu futuro em uma votação juntamente com o referendo sobre a independência para a região sul. No entanto, as eleições não foram realizadas por causa de discordâncias sobre quem era elegível para votar.

No domingo, Abyei foi tomada por soldados do norte. A ONU disse que a situação continua volátil. Byrs observou que a equipe da ONU tentou viajar a Agok ontem com o objetivo de chegar a Abyei para fazer uma análise das necessidades da população.

"Infelizmente, tivemos que voltar por causa da insegurança. Até o momento, não fizemos quaisquer avaliações das necessidades em Abyei", disse. "Achamos que armazéns e escritórios da ONU devem ter sido pilhados na cidade". A equipe da ONU vai tentar chegar novamente hoje a Abyei, segundo a porta-voz.

O chefe de direitos humanos da ONU condenou os ataques e exigiu que tanto Cartum como o Exército de Libertação do Povo do Sudão, do sul, negociem um fim para a crise. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Sudãoviolênciadeslocamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.