Conflito próximo a La Paz deixa um morto e vários feridos

Um minerador foi morto, aparentemente ao detonar nas próprias mãos uma banana de dinamite que pretendia lançar contra policiais, e pelo menos cinco pessoas ficaram feridas em conflitos numa área próxima à capital da Bolívia, em mais um novo episódio da "guerra do gás" declarada pela oposição e sindicatos. O ministro do Governo, Yerko Kukoc, disse que a hipóteses da dinamite é a primeira versão disponível sobre a morte de José Luis Atahuichi que, junto a cerca de 50 mineradores de Huanuni, localidade 200 quilômetros ao sul de La Paz, chegaram à capital numa marcha contra a exportação de gás para os Estados Unidos e pela renúncia do presidente Gonzalo Sánchez de Lozada.Kukoc, falando à imprensa, disse que os informes preliminares indicam que pelo menos outros cinco mineiros ficaram feridos, mas que aguardará os boletins médicos antes de dar um número oficial. De acordo com a versão dos mineiros, no entanto, Atahuichi morreu vítima da explosão de uma dinamite lançada por policiais, e que a detonação também feriu outros três trabalhadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.