Conflito recomeça na Libéria; cinco mortos

Tiroteios e explosões irromperam na capital da Libéria, mesmo com uma nova missão de paz das Nações Unidas assumindo o controle do país, com forças rebeldes e do governo trocando tiros no momento em que o principal líder rebelde tentava entrar em Monróvia. Jornalistas da Associated Press viram três corpos - dois civis baleados no fogo cruzado e um rebelde, morto por civis indignados com a retomada dos confrontos. O ministro da Defesa Daniel Chea disse que cinco pessoas morreram.O tiroteio, com AK-47 e lança-granadas, marcou o mais sério combate em Monróvia desde que tropas de uma força interina de paz da África Ocidental entraram na capital, em 4 de agosto. A batalha aconteceu um dia após as últimas tropas norte-americanas deixarem a cidade, e teve início quando o líder rebelde, Sekou Conneh, entrou pela primeira vez na capital em uma comitiva para um encontro com o novo presidente do país, Moses Blah.A chegada de Conneh à cidade aumentou as tensões na capital, ainda divida entre áreas rebeldes e do governo, a despeito de quase dois meses de calma imposta pelas forças de paz da África Ocidental. Não está claro o que deu início às batalhas, em um bairro populoso e comercial do leste da capital.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.