Conflito separatista do sul da Tailândia deixa seis mortos

Um tiroteio de 20 minutos que deixou acabou com a morte do rebelde e a detenção de outros dois

EFE,

07 de junho de 2008 | 04h28

Seis pessoas, incluindo um rebelde por cuja captura se oferecia um milhão de bahts (USS 30.175) de recompensa, morreram nas últimas 24 horas no sul da Tailândia, onde mais de 3.000 pessoas perderam a vida desde que o movimento separatista islâmico retomou as armas em 2004. Alinsan Nikaji, de 25 anos, acusado do seqüestro e assassinato de dois marines em 2005, morreu na noite de ontem ao resistir à detenção em uma operação na qual participaram uma centena de militares e policiais na aldeia de Tanyong Limo, da província de Narathiwat. Segundo fontes policiais, as tropas encurralaram em uma casa na qual se escondia e aconteceu um tiroteio de 20 minutos que deixou acabou com a morte do rebelde e a detenção de outros dois.

Mais conteúdo sobre:
BANCOC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.