Conflitos deixam ao menos quatro mortos em Mogadiscio

Pelo menos quatro pessoas morreram nas últimas horas em Mogadiscio em conflitos armados entre soldados etíopes e milicianos islâmicos, informaram nesta segunda-feira testemunhas e fontes oficiais.O enfrentamento mais grave foi registrado na noite deste domingo nas proximidades do aeroporto da cidade, quando vários milicianos atacaram em uma emboscada um comboio etíope, segundo informou uma testemunha, Muhyadin Sheikh Ibrahim."Os homens armados atacaram com uma granada de mão o comboio etíope que passava, e houve troca de tiros", acrescentou.Houve outro enfrentamento em uma importante avenida industrial da capital somali, quando soldados etíopes e milicianos islâmicos se encontraram por volta das 22h30 (17h30 em Brasília).Sheijdon Salgai Elmi, diretor do hospital Madina, o mais importante de Mogadiscio, confirmou a morte de quatro pessoas, uma delas uma adolescente de 15 anos, além de três feridos. "Todos eles eram civis inocentes que passavam pelo local", acrescentou.A Etiópia lançou em 24 de dezembro uma ofensiva por terra e por ar para atacar os milicianos da União das Cortes Islâmicas, que ocupavam desde junho Mogadiscio e vastas áreas do centro e do sul do País.Também foi informada a existência de enfrentamentos armados em áreas do sul da Somália, especialmente no povoado de Dobley, perto da fronteira com o Quênia.Os enfrentamentos entre milicianos islâmicos e tropas etíopes e do Governo mataram onze efetivos dos dois lados e sete civis, informou por telefone Ugas Nurre Ugas Dahir, morador de Dobley.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.