Conflitos deixam pelo menos 14 mortos na Colômbia

Pelo menos seis policiais e oito guerrilheiros morreram em diferentes choques armados em vários pontos da Colômbia, informaram hoje as autoridades. Os agentes de polícia foram mortos ao cair em uma armadilha explosiva armada por supostos rebeldes na vila de Punta de Blanco. A ação começou quando guerrilheiros, supostamente membros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), assassinaram um administrador de prédio na vila, localizada no município de Galeras, a cerca de 500 quilômetros ao noroeste de Bogotá. Logo depois, a polícia recebeu uma chamada de alerta, possivelmente feita pelos próprios guerrilheiros, e correu para a área. Quando a caravana policial se aproximava do local, os rebeldes acionaram os explosivos, provocando a morte de seis policiais, segundo o porta-voz da Polícia Nacional, sargento Alberto Cantillo. Segundo um comunicado do Exército, quatro guerrilheiros das Farc morreram hoje durante um conflito com um grupo de soldados nas imediações do município de San José de Fragua, a 410 quilômetros ao sudoeste da capital. Em outras operações militares, outros quatro rebeldes das Farc foram mortos e 10 capturados em vários pontos do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.