Conflitos em Gaza diminuem após ONU pedir cessar-fogo

Exército israelense informou nesta segunda-feira que não realizou nenhum ataque em Gaza desde às 21h30 de domingo

AE, Agência Estado

28 de julho de 2014 | 03h49

O exército de Israel e os combatentes do Hamas baixaram o ritmo da luta que dura três semanas em Gaza à medida que se intensificam os esforços internacionais para acabar com o conflito que já causou a morte de 1.030 palestinos e 43 soldados israelenses.

O exército israelense informou nesta segunda-feira que não realizou nenhum ataque em Gaza desde às 21h30 (local) de domingo. As autoridades militares relataram ainda que as tropas estão se esforçando para destruir os túneis entre fronteiras construídos pelo Hamas para ataques dentro de Israel.

O exército informou ainda que o Hamas disparou foguetes contra Israel durante a manhã, mas não houve danos ou vítimas.

A aparente calmaria vem no mesmo dia em que o Conselho de Segurança da ONU pediu por um "imediato e incondicional cessar-fogo humanitário" em Gaza e que o presidente dos EUA, Barack Obama, expressou sua preocupação sobre o número de vítimas palestinas ao premiê de Israel, Benjamin Netanyahu. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelGazaviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.