Reuters
Reuters

Conflitos entre polícia e separatistas deixa um morto no Iêmen

Manifestantes protestam contra prisão de outros partidários presos em marchas da quinta-feira

Efe,

25 de julho de 2009 | 12h22

Uma pessoa morreu e outras seis ficaram feridas na cidade de Dália, no Iêmen, em enfrentamentos entre separatistas do sul e forças armadas do país neste sábado, informou uma fonte da polícia iemenita.

 

Segundo a fonte, os incidentes ocorreram assim que a polícia se viu obrigada a disparar para cima para dispersas os manifestantes, depois que alguns deles atiraram contra a polícia.

 

Os manifestantes fizeram bandeiras e fotografias dos líderes políticos da antiga República do Sul do Iêmen, segundo fontes locais, que disseram que a marcha começou ainda pela madrugada e que as forças de segurança detiveram o protesto.

 

Na cidade de Al Hadilein, localizada 20 quilômetros ao norte de Dália, centenas de pessoas participaram em outra manifestação que ocorreu pacificamente. Ambas as marchas foram organizadas para protestar pelas vítimas e presos da quinta-feira na manifestação da cidade de Zinyibar, no sul do país, que deixou dez pessoas mortas, entre elas seis policiais.

 

Os participantes dessas manifestações são partidários da secessão do Iêmen do Sul e acusam o governo central, liderado pelo presidente Ali Abdalá Saleh, de discriminar os cidadãos do sul do país.

 

O Iêmen do Sul, de raízes socialistas, se unificou com o Iêmen do Norte em 1990, mas quatro anos depois entrou em guerra com as forças do governo central do novo Estado, controlado pelo antigo norte, e desde então grupos armados do sul buscam a separação.

Tudo o que sabemos sobre:
Iêmemseparatistasconflitosviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.