Conflitos entre Polícia e separatistas deixam 8 mortos no Iêmen

Protestos foram convocados por líder tribal do movimento independista da província de Abyan, no sul do país

Efe,

23 de julho de 2009 | 16h35

Pelo menos oito pessoas morreram e outras 24 ficaram feridas, entre elas seis policiais, em confrontos desta quinta-feira, 23, entre a Polícia e separatistas na cidade de Zinjibar, no Iêmen. Os protestos foram convocados por Tariq al-Fadhli, conhecido chefe tribal que lidera o movimento independentista na província de Abyan, sul do país.

 

A manifestação tinha sido organizada para pressionar o governo e pedir a libertação de alguns detidos. Seguidores de Al-Fadhli denunciaram que a Polícia usa armas de fogo para conter os manifestantes.

 

O grupo pede a separação da região do restante do país e acusa o governo liderado pelo presidente Ali Abdala Saleh de discriminar os cidadãos do sul.

 

O Iêmen do Sul (socialista) e do Norte se unificaram em 1990, mas quatro anos depois explodiu uma guerra entre as forças do Governo do novo Estado, controlado pelo antigo norte, e grupos armados do sul que buscavam a secessão.

Tudo o que sabemos sobre:
Iêmenconflitos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.