Conflitos no Líbano deixam um morto e 13 feridos

Soldados libaneses entraram em confronto com militantes islâmicos na capital Tripoli pelo segundo dia consecutivo neste sábado. Uma pessoa morreu e 13 ficaram feridas no confronto, afirmou o Exército do Líbano.

Estadão Conteúdo

25 de outubro de 2014 | 16h29

Segundo as forças armadas libanesas, oito soldados foram feridos nos ataques. A agência de notícias estatal do Líbano afirmou que um civil morreu e cinco ficaram feridos.

Em depoimento, os militares informaram que as tropas cercaram os atiradores no antigo mercado da cidade e estão tentando detê-los. Os conflitos em Tripoli começaram na noite de sexta-feira, e neste sábado moradores disseram que ainda ouvem tiros e explosões esporádicas.

O combate teve início após soldados matarem três militantes e prenderem um líder local em assalto na região de Dinniyeh. Um dos três mortos era Abdul-Qadir Akkoumi, soldado libanês que publicou vídeo neste mês anunciando sua renúncia ao Exército e sua associação ao grupo Estado Islâmico, afirmaram as forças armadas.

"Foi uma noite violenta", disse um morador de Tripoli que pediu que seu nome não fosse divulgado. Em conversa ao telefone, o homem afirmou que as ruas da cidade permaneceram vazias no sábado e que as pessoas evitavam chegar perto do antigo mercado onde o conflito se concentrou.

Também no sábado, atiradores abriram fogo contra um veículo do Exército libanês na cidade de Bhannine, ao norte de Tripoli, ferindo três soldados, disseram duas autoridades de Segurança. De acordo com eles, as forças armadas enviaram reforços à região após o tiroteio.

Militantes sunitas inspirados pela Al-Qaeda e pelo grupo Extremista Estado Islâmico mataram e feriram diversos soldados em uma série de ataques nos últimos meses. O mais mortal deles ocorreu em agosto, quando combatentes sírios invadiram a cidade de Arsal, na fronteira, capturando 20 policiais e soldados e matando vários outros. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Líbanoviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.