Conflitos tribais matam 58 na região de Darfur

Confrontos entre duas tribos árabes na conturbada região sudanesa de Darfur no início desta semana mataram 58 pessoas e deixaram outras 24 feridas, disse a agência de notícias estatal Suna nesta quinta-feira.

Reuters

19 de julho de 2012 | 17h20

A batalha envolveu as tribos Misseriya e Rizeigat e aconteceu na região de Jebara, na fronteira entre o Leste de Darfur e o Estado de Kordofan do Sul, disse a Suna após reunião com líderes tribais e autoridades do governo no Leste de Darfur.

A agência não informou o que deu início à violência. As tribos em Darfur, uma vasta e árida região no Oeste do Sudão, e no Sul do país geralmente entram em confronto pelo direito à terra e à água.

Darfur é o palco de uma rebelião de tribos não-árabes contra o governo árabe de Cartum, que eles acusam de marginalização política e econômica.

Os rebeldes pegaram em armas em 2003 e, um ano depois, o governo enviou tropas e tribos árabes aliadas para aniquilar a insurgência. Isso deflagrou uma onda de violência que, segundo estimativas da Organização das Nações Unidas (ONU), já matou centenas de milhares de pessoas.

O governo do Sudão diz que 10 mil pessoass morreram nos conflitos.

(Reportagem de Ulf Laessing)

Mais conteúdo sobre:
SUDAOTRIBALCINQUENTAOITO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.