Confronto causa morte de 30 insurgentes no Afeganistão

Grupo insurgente atacou um posto de combate da Otan com lança-granadas

Efe

30 de outubro de 2010 | 05h35

CABUL - Pelo menos 30 insurgentes morreram neste sábado, 30, em confronto após ataque contra um posto da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf) da Otan, na província afegã de Paktika, na fronteira com o Paquistão, informou a organização.

O ataque aconteceu por volta de 1h30 pelo horário local (19h de sexta-feira em Brasília), no distrito de Barmal, quando dezenas de insurgentes em diferentes posições atacaram um posto de combate da Otan com lança-granadas, fogo de morteiro e armas curtas, segundo explicou a Isaf em comunicado.

As forças da coalizão lideradas pelos Estados Unidos responderam e solicitaram apoio aéreo durante o enfrentamento, que causou a morte de pelo menos 30 insurgentes.

A Otan acrescentou que cinco de seus soldados ficaram feridos, mas seguiram defendendo suas posições.

Os talebans protagonizam frequentes ataques contra as tropas estrangeiras e afegãs em todo o território, especialmente no sudeste do país, onde predomina a etnia pashtun.

Nas províncias orientais afegãs da divisa com o Paquistão, as autoridades do país centro-asiático suspeitam que há vários campos de treinamento da insurgência, que se beneficia da permeabilidade da fronteira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.