Confronto deixa 15 militantes mortos no Paquistão

As forças paquistanesas mataram hoje 15 insurgentes na província de Bajur, região na fronteira com o Afeganistão, informaram hoje funcionários de segurança. A região é usada como base por militantes do Taleban e da Al-Qaeda. Segundo a versão oficial, os confrontos continuam na área. Não houve informação sobre vítimas das forças paquistanesas. Segundo um policial local, Fazl Rabi, as tropas repeliram um ataque de cerca de 50 militantes em um campo localizado 10 quilômetros ao norte de Khar, principal cidade de Bajur. Ainda segundo Rabi, mais de dez rebeldes ficaram feridos nos confrontos. Dois funcionários do setor de inteligência afirmaram que três soldados haviam morrido nos últimos dois dias em confrontos. Eles falaram sob condição de anonimato.O Exército afirma ter matado mais de mil militantes durante uma ofensiva de dois meses em Bajur, e perdido 60 soldados. Não foi divulgado o número de vítimas civis.A zona fronteiriça também é apontada como provável esconderijo do líder da Al-Qaeda, Osama bin Laden. O presidente paquistanês, Asif Ali Zardari, disse ontem que não tinha a menor idéia de onde Bin Laden está. Zardari também pediu o fim dos ataques unilaterais realizados pelos norte-americanos contra alvos no território do Paquistão, insistindo que as forças locais podem cuidar do problema e merecem confiança.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.