Confronto entre Exército e rebeldes deixa ao menos 43 mortos no Sudão

Partes haviam firmado acordo de cessar-fogo, mas não estão o respeitando

Efe,

22 de junho de 2010 | 18h22

CARTUM- Ao menos 43 rebeldes da região sudanesa de Darfur morreram e outros 90 ficaram feridos durante um grave confronto com o Exército, segundo informou um porta-voz militar nesta terça-feira, 22.

 

O choque armado ocorreu na área de Azaban, no sul de Darfur, onde entraram tropas do insurgente Movimento de Justiça e Igualdade (MJI), dirigido por Jalil Ibrahim.

 

De acordo com Al Seuarmi Jaled Saad, porta-voz do Exército sudanês, as baixas das forças governamentais foram sete mortos e onze feridos.

 

Segundo afirma o comunicado, o Exército conseguiu destruir 28 veículos usados pelos rebeldes e apreendeu outros cinco. As forças de segurança já começaram a recuperar o controle da área, ainda de acordo com o Exército.

 

No começo de maio, o MJI anunciou a retirada da mesa de negociações com o governo do Sudão devido aos combates contra tropas sudanesas em seu território rebelde, Jabal Mun. Desde então, os confrontos que sucederam entre os rebeldes e o Exército em Darfur causaram cerca de 600 mortos, segundo dados da ONU.

 

Em fevereiro passado, o MJI e o governo firmaram um acordo no Qatar que incluía um cessar-fogo, mas nenhuma das partes está o respeitando.

 

A guerra de Darfur, que começou em 2003, causou cerca de 300.000 mortos e obrigou 2,7 milhões de pessoas a abandonar suas comunidades de origem, de acordo com a ONU.

Tudo o que sabemos sobre:
ExércitorebeldesMJISudãoDarfur

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.