Confronto entre filipinos e comunistas deixa dois mortos

Um soldado e um rebelde comunista morreram neste sábado num combate entre as tropas governamentais e o Novo Exército do Povo (NEP), o braço armado do ilegal Partido Comunista das Filipinas, na ilha de Luzon.O confronto aconteceu esta manhã na localidade de San Isidro, cerca de 220 quilômetros a sudeste de Manila. O diretor do Escritório da Polícia da Região 3, Ismael Rafanes, informou que os inimigos formavam um comando dissidente do NEP, que se dedica ao crime.O Partido Comunista das Filipinas fundou o NEP em 1969. As estimativas são de que o braço armado conta hoje com cerca de 7.200 combatentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.