Confronto entre forças iemenitas deixa 5 mortos

Cerca de 50 membros da Guarda Republicana do Iêmen foram detidos ontem depois que um protesto que realizaram nos arredores do Ministério da Defesa, em Sanaa, resultou em um confronto entre manifestantes e tropas do Exército regular. Cinco pessoas foram mortas durante o tumulto, qualificado pelo governo como um "ataque". Os guardas estão insatisfeitos com as mudanças impostas recentemente em sua corporação - comandada por Ahmed Ali Abdullah Saleh, filho do ex-ditador Ali Abdullah Saleh, que entregou a presidência a seu vice, Abdu Rabbu Mansour Hadi, em novembro, após protestos.

O Estado de S.Paulo

15 de agosto de 2012 | 03h04

Na semana passada, Hadi - confirmado presidente em fevereiro, em uma eleição na qual foi o único candidato - entregou unidades da Guarda Republicana às recém-formadas Forças Presidenciais de Proteção, cujo comando exerce diretamente. / REUTERS e AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.