Confronto entre militantes de partidos rivais mata 5 na Índia

Os militantes do Partido Comunista da Índia, governante na região, e do opositor estavam armados

EFE,

07 de fevereiro de 2009 | 06h31

Pelo menos cinco pessoas morreram nesta sábado e seis ficaram feridas em choques entre seguidores de dois partidos políticos rivais na região de Bengala, no leste da Índia, informou uma fonte policial. Superintendente da Polícia do distrito bengali de Birbhum, onde aconteceu o incidente, Lakshmi Narain Meena, explicou que os militantes do Partido Comunista da Índia, governante na região, e do opositor Congresso Trinamool, estavam armados com pistolas e utilizaram bombas. Meena, citado pela agência de notícias local "PTI", disse ainda que a tensão permanece em Papuri, município onde ocorreu os enfrentamentos, mas que a situação está sob controle. Em 2009, a rivalidade entre os comunistas e o Congresso Trinamool se intensificou depois da crise gerada pela instalação de uma fábrica da empresa Tata Motors no município bengali de Singur. Para a construção da fábrica, onde a Tata planejava manufaturar um modelo de baixo custo, foram feitas várias expropriações de terrenos agrícolas que geraram manifestações, muitas vezes violentas, do Congresso Trinamool.

Tudo o que sabemos sobre:
CONFRONTO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.