Confronto entre polícia e manifestantes mata 15 na Caxemira indiana

Em protesto contra queima do Alcorão, toque de recolher foi desrespeitado e policiais foram acionados

Agência Estado e Associated Press

13 de setembro de 2010 | 09h43

 

SRINAGAR - Pelo menos 15 manifestantes morreram nesta segunda-feira, 13, em choques com as forças militares na Caxemira indiana, em protestos provocados em parte por informações sobre uma profanação do Alcorão nos EUA, informou a polícia. Foi o maior número de mortos na região desde junho, quando começaram protestos separatistas contra o regime indiano.

 

Dezenas de milhares de manifestantes violaram um toque de recolher e saíram às ruas, incendiaram edifícios do governo e lançaram pedras contra a polícia. Um oficial de polícia, pedindo anonimato, disse que as forças de segurança mataram 15 pessoas e deixaram dezenas de feridos ao abrir fogo contra a multidão.

 

Nos EUA, o pastor evangélico Terry Jones, de uma pequena congregação da Flórida, ameaçou na semana passada queimar exemplares do Alcorão. O religioso acabou desistindo da ideia, mas o fato causou protestos pelo mundo muçulmano.

 

Atualizado às 23h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.