Confronto entre soldados e militantes mata 106 no Iêmen

Militantes da Al-Qaeda lançaram um ataque surpresa contra bases do exército no sul do Iêmen, matando 78 soldados, tomando armamentos e fazendo 55 agentes prisioneiros, disseram autoridades militares.

AE, Agência Estado

05 de março de 2012 | 11h24

O confronto na província de Abyan mostra como os militantes tiraram vantagem da turbulência política criada pelo levante, com duração de um ano, contra o presidente Ali Abdullah Saleh, que no mês passado entregou o poder a um sucessor.

A escalada dos ataques no domingo mostra a prontidão dos militantes para o combate, uma vez que eles lançam cada vez mais atentados em uma região que os Estados Unidos consideram um campo de batalha essencial na guerra contra a Al-Qaeda.

As autoridades militares afirmaram que 28 militantes também morreram no conflito e dezenas de combatentes ficaram feridos de ambos os lados. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IêmenviolênciaconfrontosAl-Qaeda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.