Confronto entre traficantes deixa 29 mortos no México

Um tiroteio entre traficantes rivais no oeste do México deixou 29 mortos. Eles vestiam uniformes militares falsos e foram encontrados amontoados em uma estrada e dentro de veículos cravejados de balas no estado de Nayarit, na costa do Pacífico, segundo informações desta quinta-feira do exército.

AE, Agência Estado

27 de maio de 2011 | 18h48

Todos os corpos eram de homens e foram encontrados na quarta-feira perto de 14 picapes e carros esportivos, dois à prova de balas. Imagens de TV do local próximo à cidade de Ruiz mostravam o que parecia ser um comboio de veículos de cartel de drogas emboscado ou sendo atacado por outra coluna de atiradores em um trecho de estrada rural. No local do crime, foram encontradas botas de estilo militar, coletes à prova de balas, granadas de mão e milhares de cartuchos de munição.

Membros do governo estadual e federal forneceram informações conflitantes sobre o incidente. A polícia do Estado de Nayarit disse que policiais respondendo a um chamado de sequestro encontraram quatro homens feridos no local do tiroteio. Um deles teria morrido depois e três continuariam no hospital.

O exército disse que dois suspeitos feridos na batalha foram encontrados no local. Não ficou claro se os dois feridos mencionados pelo exército estavam inclusos nas informações estaduais ou se eram outros.

O exército divulgou um comunicado dizendo que perto da mesma hora, na quarta-feira, soldados participaram de um tiroteio com suspeitos armados em uma cidade cerca de 60 quilômetros ao norte de Ruiz. Dois suspeitos - um homem e uma mulher - foram mortos no confronto. O comunicado não informava se os dois tiroteios eram relacionados.

O advogado-geral de Nayarit, Oscar Herrera, disse a uma rádio que os relatórios preliminares indicavam que as duas gangues envolvidas no tiroteio eram os cartéis de Sinaloa e Los Zeta. Segundo Herrera, um dos dois cartéis sequestrou um homem do grupo rival, o que resultou em uma perseguição de carro e tiroteio.

Nayarit e os Estados próximos de Michoacán e Zacatecas se tornaram campos de batalha dos cartéis de drogas lutando pelo controle da área. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.