Confronto familiar deixa pelo menos três palestinos mortos

Uma disputa entre clãs familiares matou três palestinos e outros 15 ficaram feridos no final desta sexta-feira, 23, e início de sábado, 24, ameaçando a calma que acompanhou os encontros entre militantes do Hamas e de seu rival Fatah.Entre os mortos está um membro do Hamas. A briga, no entanto, não esteve relacionada com assuntos políticos, mas familiares, informaram testemunhas.A violência começou um pouco antes da meia-noite , quando Mohammed Ghelban, comandante militar do Hamas, de 28 anos, foi morto perto de sua casa. Algumas horas depois, Hazem Karouah, de 22 anos, do Fatah, foi assassinado.De acordo com o hospital local, quatro dos feridos estão em condições críticas.Para tentar conter o índice e violência, os dois grupos não se culparam. No entanto, um militar do Hamas declarou que "suspeitos se escondem sob o nome da família Karouah e que o Hamas tem o direito de punir assassinos".Esses confrontos internos foram marcados não só por diferenças políticas, mas também por assuntos de honra e vingança entre os clãs.Mais de 130 pessoas morreram na última onda de violência entre palestinos, que acabou quando as facções chegaram a um acordo para formar um governo de união nacional no dia 8. O sucesso da formação do novo gabinete é visto como um passo importante para a paz entre Hamas e Fatah.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.