Confronto mata ao menos 25 no Paquistão entre insurgentes e soldados

O confronto aconteceu em um ataque noturno a um posto militar na região de Orakzai

Efe

26 de março de 2010 | 03h43

Pelo menos 21 insurgentes e cinco membros das forças de segurança paquistanesas morreram em combates registrados na madrugada desta sexta-feira, 26, na região tribal de Orakzai, após um assalto dos fundamentalistas a um posto de controle, informou hoje o comando militar.

 

Um grupo de insurgentes capturou o posto de Kalaya durante um ataque noturno, mas as forças governamentais contra-atacaram e recuperaram o controle da instalação, explicou o Exército em comunicado. Entre os militares falecidos há um tenente-coronel.

 

O corpo da guarda de fronteiras iniciou na terça-feira, 23, uma operação por terra e ar em Orakzai com apoio de unidades militares convencionais. O objetivo da ofensiva é combater a facção regional do movimento Tehrik-e-Taliban Pakistan (TTP), que reúne diversos grupos talibãs paquistaneses.

 

O Exército paquistanês já luta contra o TTP em outras áreas do noroeste e do conflituoso cinto tribal da fronteira com o Afeganistão.

 

Os analistas acreditam que Orakzai se tornou, nos últimos meses, refúgio de muitos fundamentalistas que fugiram dos combates em regiões próximas.  Pelo menos 67 insurgentes e cinco membros das forças de segurança paquistaneses morreram desde o início da ofensiva, segundo cálculos militare sem comprovação independente e que não incluem civis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.