Confronto no Afeganistão deixa 55 rebeldes mortos

Combates entre tropas da coalizão e insurgentes durante emboscada deixa outros 25 militantes feridos

Agência Estado e Associated Press,

23 de junho de 2008 | 10h57

Um grupo de rebeldes atacou uma patrulha militar em uma emboscada no leste do Afeganistão, iniciando um combate que deixou pelo menos 55 rebeldes mortos, informou nesta segunda-feira, 23, a coalizão internacional que atua no país. A força aérea também participou do confronto. Segundo a coalizão, a patrulha foi emboscada por milicianos com foguetes e disparos em uma via que leva para o distrito de Ziruk. As forças americanas, que lideram a coalizão, responderam à agressão e solicitaram apoio aéreo. Entre os 55 mortos havia três líderes, informou a coalizão em um comunicado, sem identificá-los. Outros 25 rebeldes foram feridos e três, detidos. O confronto ocorreu na sexta-feira, em Paktika, uma das províncias afegãs próximas da porosa fronteira com o Paquistão. Na área houve um aumento dos combates entre militantes do Taleban e forças de segurança, nos últimos meses. Nesta segunda-feira, um helicóptero da coalizão atacou homens que aparentemente instalavam uma bomba em uma via da mesma região. Um dos suspeitos morreu e nenhum civil foi morto, segundo um porta-voz da coalizão. Porém, o prefeito de Khogyani, Zalmay Dadak, disse que os disparos atingiram uma casa de uma aldeia, matando um homem e um menino de 4 anos. Centenas de pessoas realizaram um protesto, fechando uma rodovia por algumas horas. O Ministério da Defesa do Afeganistão informou nesta segunda-feira sobre uma operação conjunta realizada com as forças da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) na província de Kandahar, sul do país. Segundo a pasta, 94 militantes foram mortos na quarta-feira em Arghandab, nas proximidades da cidade de Kandahar, capital da província de mesmo nome.

Mais conteúdo sobre:
Afeganistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.