Confronto no Egito deixa 1 morto e dezenas de feridos

Cristãos e muçulmanos entraram em conflito em Alexandria

Islam Rifae e Ahmed Tolba, Reuters

18 de maio de 2013 | 10h52

ALEXANDRIA - Uma pessoa morreu e dezenas ficaram feridas durante confrontos entre muçulmanos e cristãos na sexta-feira à noite do lado de fora de uma igreja copta na segunda maior cidade do Egito, informou o jornal estatal Al-Ahram, no mais recente conflito no país de maioria muçulmana.

Uma briga entre dois jovens, um cristão e um muçulmano, se transformou em um conflito de família, que provocou confrontos num bairro de Alexandria.

Os dois lados jogaram bombas incendiárias contra o outro antes de as forças de segurança intervirem e isolarem a área em torno da igreja.

A polícia prendeu oito pessoas depois de cerca de duas horas de conflito, disse uma fonte de segurança à Reuters.

Além da turbulência política e econômica, o Egito tem sofrido, desde que Hosni Mubarak foi deposto em fevereiro de 2011, com o aumento das tensões entre muçulmanos e cristãos, especialmente desde a eleição do presidente islâmico Mohamed Mursi, em junho.

Os cristãos compõem cerca de 10 por cento dos 84 milhões de habitantes do Egito e reclamam que as autoridades falharam em protegê-los.

Pelo menos cinco pessoas foram mortas e mais de 80 ficaram feridas em confrontos no mês passado entre cristãos e muçulmanos na Catedral Ortodoxa Copta, no Cairo, depois de um funeral de quatro cristãos mortos em violência sectária com os muçulmanos.

Tudo o que sabemos sobre:
Egito, Mohamed Morsi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.