Confronto no México entre manifestantes e polícia deixa 15 presos

Confronto no México entre manifestantes e polícia deixa 15 presos

Manifestação pacífica contra desaparecimento de 43 estudantes em Iguala terminou em choques violentos entre encapuzados e policiais

O Estado de S. Paulo

21 de novembro de 2014 | 09h42


CIDADE DO MÉXICO -  Um confronto entre policiais e manifestantes, que protestavam pelo desaparecimento de 43 estudantes, no centro da Cidade do México, terminou na noite desta quinta-feira com 15 detidos, entre eles três mulheres e um estrangeiro.

O incidente foi um choque isolado nas proximidades do Zócalo, a praça principal da Cidade do México, depois de uma manifestação pacífica de protesto pelos 43 estudantes desaparecidos há dois meses na cidade de Iguala, que reuniu milhares de pessoas.

"Há detidos, até o momento tenho o relato de 15, entre os quais três mulheres" e "entre os que atuaram com maior determinação, há um estrangeiro", afirmou o secretário de Governo, Miguel Ángel Osorio Chong, à emissora Televisa.

Osorio disse que seu governo respeitou e acompanhou o que foi, em termos gerais, uma "manifestação ordenada e pacífica".

"Não vamos permitir que causem danos a terceiros, que causem danos às instituições", advertiu Osorio, que reiterou que "de nenhuma maneira" houve "repressão" contra os manifestantes.

O confronto, iniciado por um grupo de encapuzados, aconteceu depois que a maioria dos manifestantes já tinha deixado o local, entre eles familiares das vítimas.

Durante mais de meia hora, ocorreram tentativas de agressão à polícia por parte dos manifestantes radicais, que utilizaram sprays inflamáveis e isqueiros para lançar chamas contra os agentes.

Em resposta, as forças policiais usaram extintores e, finalmente, investiram com seus escudos e cassetetes contra a multidão, que foi obrigada recuar e acabou se dispersando.

Pela manhã, outro incidente isolado aconteceu nas imediações do Aeroporto Internacional da Cidade do México, onde dois policiais ficaram feridos e outros 15 jovens foram detidos quando um grupo tentou invadir o terminal aéreo. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
México

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.