Siphiwe Sibeko/Reuters
Siphiwe Sibeko/Reuters

Confronto toma as ruas de Johannesburgo

Milhares de apoiadores de Julius Malema protestam contra processo administrativo que o político responde em seu partido, o governista CNA

, O Estado de S.Paulo

31 de agosto de 2011 | 00h00

JOHANNESBURGO

Apoiadores do político sul-africano Julius Malema, um dos principais mobilizadores da juventude no partido governista Congresso Nacional Africano (CNA), entraram em confronto com a polícia de Johannesburgo ontem. Eles protestavam contra a decisão da legenda de processar Malema.

Malema, de 30 anos, alvo pela segunda vez de um processo administrativo, tem exigido que o governo eleito em Botsuana seja deposto, o que, segundo a cúpula de seu partido, tem provocado a divisão interna. Outros cinco líderes da juventude do CNA respondem ao processo administrativo. Todos poderão ser suspensos ou expulsos da legenda. Malema conquista jovens desempregados e desiludidos com propostas como a nacionalização da mineração e a desapropriação de terras de brancos. Malema contribuiu na eleição do presidente Jacob Zuma, em 2009.

Ontem, os manifestantes exigiam a saída de Zuma e queimavam camisetas com a imagem do presidente e bandeiras do CNA, no poder desde o fim do apartheid, em 1994. Ao serem impedidos de invadir a sede do partido com bombas de efeito moral, jatos d"água e balas de borracha, os militantes atacaram a polícia com pedras e garrafas. Jornalistas também foram atacados.

Segundo analistas políticos, o protesto foi orquestrado e novas manifestações devem ocorrer. "Não estamos intimidados. Se isso é uma tentativa de intimidação, não está funcionando", disse o secretário-geral do CNA, Gwede Mantashe. / AP e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.