Confrontos com iugures faz China proibir turismo a Xinjiang

Agências estatais de turismo afirmam que viajantes que se encontram na região não correm perigo

Efe

08 de julho de 2009 | 01h30

As viagens turísticas a Xinjiang, no noroeste da China, foram suspensas perante a instabilidade em sua capital, Urumqi, informou a principal agência de viagens estatal chinesa, CITS.

 

A agência também informou que os turistas que se encontram na região deverão retornar a seus locais de origem. A CITS prometeu devolver o dinheiro das viagens já pagas.

 

Segundo uma fonte oficial da CITS, quando começou a violência em Urumqi, em 5 de julho, não havia na capital nenhum de seus grupos turísticos.

 

A outra grande agência estatal chinesa, CYTS, assegurou que a segurança dos turistas da região "não está ameaçada".

 

Pelo menos 156 pessoas morreram e cerca de outras mil ficaram feridas nos enfrentamentos violentos iniciados no domingo, quando tropas militares reprimiram uma manifestação popular promovida pela minoria étnica muçulmana iugur.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaXinjiangiugur

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.