Confrontos deixam 35 mortos no noroeste do Paquistão

Pelo menos 35 pessoas morreram em um ataque de militantes no noroeste do Paquistão. Cerca de 150 insurgentes atacaram cinco postos de controle paramilitares e mataram 11 militares, informou Amjad Ali Khan, o administrador do instável distrito tribal de Mohmand, durante entrevista coletiva na cidade de Ghalanai. Pelo menos 24 militantes também morreram no confronto. "Pelo menos 11 de nossos homens morreram e 12 ficaram feridos", disse Khan.

AE, Agência Estado

24 de dezembro de 2010 | 08h34

A ação mostra a capacidade dos rebeldes de lançar ataques complexos, apesar das várias ofensivas militares contra o Taleban e a Al-Qaeda no noroeste do Paquistão.

Não é possível verificar os números oficiais de maneira independente, pois é difícil o acesso às zonas tribais no Paquistão. Durante anos, Mohmand tem sido uma área de conflitos e palco de várias operações do Exército. A zona fronteiriça é ponto de passagem importante para os insurgentes que pretendem atacar as forças dos Estados Unidos e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no Afeganistão. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Paquistãoconfrontomortos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.