Confrontos deixam 5 mortos nos territórios palestinos

Quatro militantes palestinos e um soldado israelense morreram em confrontos durante incursões do Exército de Israel em Hebron e num campo de refugiados na Faixa de Gaza. Uma menina palestina de 3 anos também morreu. Ela passou mal e não pôde ser socorrida por causa de um dos confrontos. Israel lançou as incursões em busca de militantes palestinos apesar da atual pausa nos ataques contra israelenses, e o primeiro-ministro Ariel Sharon garantiu que a caçada continuará. "Estamos atingindo e continuaremos a atingir aqueles que nos atacam", disse Sharon ao Canal 2 da TV israelense por ocasião do ano-novo judaico, que começa amanhã. Em uma das incursões de hoje, tropas apoiadas por tanques entraram em Hebron, na Cisjordânia, antes do amanhecer e cercaram uma casa na qual estavam o líder do grupo fundamentalista palestino Jihad Islâmica na cidade, Diab Shweiki, e seu vice, Abdel Rahim Talahmeh, ambos na lista de procurados por Israel, informaram o Exército e parentes de Shweiki. Começou então um intenso confronto entre os soldados e os militantes, ao fim do qual médicos do Exército entraram na casa e encontraram os corpos de Shweiki e Talahmeh. A Jihad prometeu vingança.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.