Confrontos deixam 50 insurgentes mortos no Afeganistão

Tropas afegãs e internacionais travaram dois dias de confrontos com insurgentes armados escondidos em cavernas e bunkers, usados como local de passagem para combatentes estrangeiros que vão para o Paquistão. Segundo os militares, mais de 50 militantes morreram.

AE, Agência Estado

22 de julho de 2011 | 14h24

O acampamento dos combatentes estrangeiros foi localizado numa região montanhosa do leste do Afeganistão, na província de Paktika. Os combatentes da rede Haqqani - que é ligada ao Taleban e à Al-Qaeda - usavam o campo como área de teste para insurgentes vindos de outros países para realizar ataques em todo o país, disse a coalizão.

Forças internacionais e afegãs, dentre elas as forças especiais afegãs, combateram os insurgentes que estavam armados com lançadores de granada propelidas por foguetes, metralhadoras e rifles AK-47. A província da Paktika, juntamente com a fronteira leste com o Paquistão, é conhecida por ser um refúgio para grupos afegãos e paquistaneses ligados à Al-Qaeda e ao Taleban.

No norte, um veículo que levava o vice-governador da província de Kunduz atingiu uma bomba colocada à margem de uma estrada nesta sexta-feira no distrito de Khan Abad, ferindo três de seus guarda-costas, disse Sarwar Houssaini, porta-voz da polícia provincial. Nos últimos tempos, os insurgentes têm atacado várias autoridades do governo tanto em Kunduz quanto nas províncias próximas. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoOtanconfrontomilitantes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.