Confrontos deixam 600 mortos e 985 feridos

Pelo menos 600 pessoas morreram e outras 985 ficaram feridas em confrontos tribais no Sudão do Sul, afirmou a ONU ontem. A violência começou na quinta-feira no Estado de Jonglei, para onde uma equipe da ONU foi enviada. O chefe da missão das Nações Unidas no país, Hilde Johnson, pediu moderação. O Sudão do Sul conquistou a sua independência do Sudão em 5 de julho, em um momento comemorado pela comunidade internacional, mas diplomatas têm manifestado sua crescente preocupação com a estabilidade do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.