Confrontos deixam pelo menos 12 feridos na capital do Iêmen

Cerca de dois mil manifestantes foram perseguidos por partidários de presidente em Sanaa

AE, Agência Estado

17 de fevereiro de 2011 | 09h29

Partidários de Saleh perseguem dissidentes em Sanaa. Foto: Hani Mohammed/AP

SANAA  - Pelo menos 12 pessoas ficaram feridas durante duros confrontos hoje na capital iemenita, Sanaa, entre manifestantes contrários ao governo e partidários do regime, informou a agência France Presse. Para conter a multidão, a polícia realizou disparos de advertência.

Veja também:

especial Infográfico: A revolta que abalou o Oriente Médio

mais imagens Galeria de fotos: veja imagens dos protestos

Cerca de dois mil manifestantes, em sua maioria estudantes, deixaram a Universidade de Sanaa rumo a uma praça, no centro da capital, quando encontraram partidários do regime e entraram em confronto pelo quinto dia consecutivo, segundo um correspondente da AFP.

Partidários do presidente Ali Abdullah Saleh estavam reunidos e esperando perto da universidade desde o início do dia. Eles atacaram os manifestantes com paus e pedras. Os manifestantes, que gritavam pelo fim do regime, responderam também com pedras. A polícia interveio com tiros de advertência para separar os manifestantes rivais.

Na terça-feira, a polícia também interveio em Sanaa, quando partidários e opositores do presidente se confrontaram, deixando três feridos. Os lados rivais também entraram em conflito em Taez, ao sul da capital.

Na segunda-feira, os oposicionistas confrontaram a polícia e partidários da situação. Confrontos similares ocorreram no domingo. Ontem houve pelo menos duas mortes de manifestantes confirmadas, segundo fontes do setor de segurança. Aparentemente, as duas vítimas foram atingidas por tiros de policiais.

Em meio aos distúrbios, Saleh adiou uma visita aos Estados Unidos marcada para este mês. No domingo, a oposição concordou em retomar os diálogos suspensos desde outubro para a formação de um governo de unidade.

Leia ainda:

link Polícia mata ao menos três manifestantes no Bahrein

linkLíbia se prepara para dia de fúria após quatro mortes

Tudo o que sabemos sobre:
Iêmenconfrontosmanifestaçãoferidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.