Confrontos em Bajur deixam 20 mortos no Paquistão

Confrontos entre forças de segurança e militantes deixaram pelo menos 20 mortos numa região do nordeste do Paquistão, em um local em que o Exército do país havia dito ter retirado todos os insurgentes no início deste ano, informaram hoje funcionários do governo. A violência na região de Bajur ressalta as dificuldades que Islamabad está enfrentando enquanto procura retirar os militantes do cinturão tribal ao longo da fronteira com o Afeganistão, onde militantes da Al-Qaeda e do Taleban encontram abrigo.

AE-AP, Agencia Estado

10 de julho de 2009 | 15h16

Um primeiro confronto ocorreu na vila de Chinnar, no Vale de Charmang, onde os militantes do Taleban emboscaram um comboio do Exército, disse Jamil Khan, funcionário do governo local. Quatro insurgentes e dois soldados morreram no ataque. Mais tarde, os militares atacaram a área com helicópteros e artilharia, matando mais dez militantes, afirmou Khan. O acesso à região é restrito e não é possível verificar os relatos de forma independente.

O ataque ocorreu menos de 24 horas após dezenas de insurgentes terem invadido um posto policial e matado quatro oficiais na cidade de Khar, disse Adalat Khan, também funcionário do governo. Khar é a principal cidade de Bajur e foi fortemente atingida, para sua retomada, por ofensiva do Exército, que divulgou em março que a ação de seis meses em Bajur havia derrotado os militantes, cuja fortaleza fica perto da região de Kunar, também tomada por insurgentes. Mas após um longo período de tranquilidade, houve um aumento de ataques a forças do governo na área de Bajur.

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoBajurconfrontos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.