Confrontos em Dili podem ter feito ao menos 20 mortos

Pelo menos 20 pessoas podem ter morrido nesta quinta-feira nos confrontos ocorridos no centro da capital do Timor Leste, Dili, informou a rádio australiana ABC, que cita emissoras locais.Segundo a fonte, as mortes teriam ocorrido durante uma troca de tiros junto a um quartel da polícia, no centro de Díli. Disparos de armas pesadas podem ser ouvidos a vários quilômetros do centro da cidade, local do confronto.O primeiro contingente de tropas australianas já chegou ao aeroporto internacional da capital, num avião da Força Aérea da Austrália. Sua primeira missão será garantir a segurança do aeroporto e, se for preciso, ajudar na evacuação de todos os australianos."É uma missão arriscada, numa situação perigosa, e podemos sofrer baixas", alertou o primeiro-ministro australiano, John Howard. O primeiro destacamento de tropas australianas inclui um avião de transporte Hércules e helicópteros.O comandante dos ex-militares rebeldes, Alfredo Reinado, declarou que só uma intervenção estrangeira pode evitar a guerra civil. Reinado é o chefe dos 591 militares que foram expulsos das Forças Armadas este ano, como punição por uma longa greve por melhores condições e que agora tentam derrubar o governo.O governo do Timor Leste informou quarta-feira que solicitou à Austrália, Malásia, Nova Zelândia e Portugal o envio de uma força internacional para restabelecer a ordem. O próprio chanceler timorense, José Ramos Horta, reconheceu que "a situação é crítica e frágil".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.